NOTÍCIAS QUE FORAM DESTAQUE NO BLOG. CLIQUE NAS IMAGENS!

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Roberto Almeida e os Clássicos Regionais na Eleição de 2016



O jornalista Roberto Almeida aos poucos volta ao batente, e olha que só está esquentando. 

Depois de nova cirurgia na capital pernambucana, Roberto retornou a Garanhuns e retomou o hábito (ou vício) do blog, e chegou colocando pimenta na escrita. Em dois elogios a auxiliares do prefeito Izaías Régis, o secretário Alfredo Gois e Luisinho Roldão, o jornalista afirmou existir inveja e "mesquinharia" de colegas da administração pública. Será?

Em um papo de compadre nesta tarde fria de quinta-feira, começamos a elaborar um quadro do que pode ser a eleição em 2016 na região. A começar por Garanhuns, onde o principal adversário de Izaías continua indefinido.

Mas em muitas cidades, vemos que podemos ter verdadeiros clássicos, com os atuais prefeitos enfrentando ex-prefeitos. Alguns já estiveram juntos no mesmo palanque, mas a grande maioria é mesmo de adversários políticos. 

Alguns ex-prefeitos ainda estão com problemas com a justiça, e dependem de limpar a barra para disputar a eleição. É o caso de Eudson Catão e Zé da Luz.

Até quem não foi ainda prefeito, como Washington Cadete em São Bento do Una, tem força política para um enfrentamento.

Por falar em São Bento, começamos aí, Washington X Débora Almeida.

Em Lajedo, não seria nenhuma surpresa se Rossine, atual prefeito, enfrentasse Antônio João Dourado.

Em Jupi, a oposição está se unindo, provavelmente em torno da esposa de Betinho.

Em São João, quem sabe, podemos ter o prefeito Genaldi batendo chapa com Pedro Barbosa.

Em Palmeirina, Renato Sarmento pode ter Eudson Catão como adversário.

Em Correntes, Edimilson da Bahia contra o ex-prefeito Júnior Lúcio.

Em Brejão, o atual Ronaldo Ferreira contra Sandoval Cadengue, numa revanche de 2012.

Em Bom Conselho, Judith pode voltar, se derrotar Dannilo Godoy.

Em Caetés, Zé da Luz, que está retornando seu título eleitoral, pode enfrentar o prefeito Armando Duarte na peleja.

Em Capoeiras, Neide Reino X Dudu Claudino.

E por aí vai.

Bem, se até no Recife pode ter Geraldo Júlio X João Paulo, e em São Paulo ter Haddad X Marta Suplicy, então a região está na conjuntura nacional.

Imaginem, se Roberto Almeida gosta de política, tem aí pauta pra mais de um mês.

Ah! Quanto a sua saúde, o homem está melhor que eu, que estou resfriado desde o domingo da ressaca do Festival. Roberto está se recuperando e está bem melhor do que poderíamos imaginar. Graças a Deus! 

PROGRAMAÇÃO DO CINE ELDORADO EM GARANHUNS - Semana de 30 de Julho a 05 de Agosto de 2015‏



Em Cartaz
Sobrenatural - A Origem
Pixels - O Filme - 3D
Minions - 3D
Homem-Formiga
Cidades de Papel

Cinema é diversão e cultura!


Radiola de Ficha traz cover de Waldick Soriano para o Terraço em Garanhuns


Caetés recebe 2.000 Cisternas‏




Secretaria de Agricultura e Reforma Agraria –SARA/ProRural em parceria com a Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS) em Caetés, deu inicio a seleção de Agricultores para a capacitação e construção de 2.000 cisternas de 16 mil litros. 

A ação faz parte do programa de universalização do Acesso e Uso das Aguas – “Agua para Todos” tem por objetivo promover a universalização do acesso à água em áreas rurais para consumo humano e para a produção agrícola e alimentação . Visando ao pleno desenvolvimento humano das famílias em situação de vulnerabilidade Social 

A construção em Caetés ficou por conta da CÁRITAS Nordeste II, a gestão ficará por conta das Associações Comunitária e a fiscalização e acompanhamento ficou por conta do ProRural.

A solenidade, na câmara de Vereadores, contou com a presença do Prefeito de Caetés Armando Duarte, Secretario de Agricultura Lucivalter Bernardo, O gerente geral do ProRural, Walmar Jucá, Coordenador do prorural de Garanhuns Ricardo Juca Sampaio e os representantes da Caritas.

Posse de novos secretários em Garanhuns



O Governo Municipal de Garanhuns vai dar posse, nesta sexta-feira (31), oficialmente, ao secretário Alfredo de Góis como titular da pasta de Saúde – ele estava acumulando a secretaria de forma interina, desde a saída de Arlindo Ramalho, no mês passado.

Na ocasião, o prefeito Izaías Régis também dará posse ao novo secretário de Administração, Bruno Gomes – que já era servidor do município, atuando no Departamento Jurídico do Instituto de Previdência dos Servidores de Garanhuns (IPSG). 

O momento acontece às 10h, no gabinete do Palácio Celso Galvão.

VEJA O VÍDEO: Antigo prédio da Cachaça Nordestina é derrubado para dar lugar ao Garanhuns Garden Shopping.

Marcelo Jorge postou em seu blog o vídeo que mostra a derrubada do prédio que abrigava a fábrica da Cachaça Nordestina, que foi para novo endereço (onde funcionava a CID - Cia. Industrial de Doces), para que a área que ocupava fosse utilizada pelo futuro Garanhuns Garden Shopping.

Com a presença de autoridades, inclusive do Governador do Estado, Paulo Câmara, secretários de estado, empresários, e o mundo social e político de Garanhuns, etc, os investidores fincaram a pedra fundamental, na quinta-feira, 16 de julho, dando início à construção.

Vejamos:


PERNAMBUCO: Paulo se reúne com mega empresários. SAIBA MAIS!

Thiago Norões (secretário de Desenvolvimento Econômico), governador Paulo Câmara, Jorge Gerdau (presidente do Conselho do Grupo Gerdau e conselheiro do Brasil Competitivo), Claudio Leite Gastal (presidente do Brasil Competitivo) e José Neto (secretário da Assessoria Especial). 


O governador Paulo Câmara dedicou a sua agenda na capital paulista, nesta quarta-feira (29.07), a reuniões com empresários e executivos de empresas com investimentos em Pernambuco: Grupo Gerdau, Mitsui e Grupo CSN (Ferrovia Transnordestina). Nesta quinta-feira (30.07), pela manhã, antes de ir para Brasília (para o encontro dos governadores com a presidente Dilma Rousseff), o governador tem nova reunião com a presidente da TAM Linhas Aéreas, Claudia Sender, às 10h. Na pauta, o hub do Grupo Latam no Nordeste.

“Jorge Gerdau (presidente do Grupo Gerdau e do Conselho do Movimento Brasil Competitivo) é um empresário que tem grandes serviços prestados ao Brasil e foi ele que levou o Movimento Brasil Competitivo para Pernambuco, ainda no Governo Eduardo”, disse Paulo, lembrando que Gerdau ajudou a construir o modelo de gestão pública implantado no Estado. “Um modelo que faz, hoje, tanta diferença". Paulo Câmara convidou o empresário para participar da terceira etapa do “Projeto Pernambuco 2035”, o plano estratégico de longo prazo para o desenvolvimento de Pernambuco.

De acordo com Câmara, no próximo mês de setembro o Governo de Pernambuco lançará a Carteira de Empreendimentos Estruturais Privados, no âmbito do Pernambuco 2035. “Tenho certeza que o Movimento Brasil Competitivo continuará nos ajudando a construir esse Pernambuco mais eficiente e produtivo, que melhore a qualidade de vida do nosso povo”, argumentou o governador, que nas reuniões desta quarta-feira esteve acompanhado dos secretários Thiago Norões (Desenvolvimento Econômico) e José Neto (Assessoria Especial).

MITSUI - Na sede da Mitsui do Brasil, o chefe do Executivo estadual se encontrou com Rafael Bettini Gomes (diretor administrativo-financeiro da Copergás, representante da Mitsui na empresa pernambucana), Hiroki Toko (diretor-presidente da Mitsui Gás e Energia do Brasil), Shinji Tsuchiya (presidente e CEO da Mitsui & Co. Brasil. S.A.) e Kentaro Yabe (diretor da Mitsui e Co. Brasil S.A.). “Temos uma parceria estratégica com a Mitsui, na Copergás; mas o grupo tem outros interesses, outros investimentos em potencial, que, em breve, vamos ter a oportunidade de anunciar”, disse Paulo Câmara.

TRANSNORDESTINA - A terceira reunião de Paulo Câmara hoje foi com o presidente do Grupo CSN, Benjamin Steinbruch, e com o presidente da Ferrovia Transnordestina, o ex-ministro e ex-governador do Ceará, Ciro Gomes. “Sob a gestão de Ciro Gomes, a Transnordestina tem dado sinais de retomada das obras e do cumprimento de prazos. Tivemos uma reunião de trabalho, na qual Ciro nos apresentou a estratégia do Grupo CSN para a Transnordestina, sua engenharia econômica”. 

Na avaliação do governador pernambucano, com isso, a ferrovia tem condições de entrar num ritmo que permita a sua conclusão. “Esta é uma obra estruturadora, essencial para a logística da economia nordestina e se integra à nossa visão de futuro para Pernambuco e a região; pois temos um grande gargalo no escoamento da produção, que hoje depende principalmente da malha rodoviária”, argumentou Paulo Câmara.

Resultado preliminar da Seleção de Gestores para as Gerências Regionais de Educação em Pernambuco



A Secretaria Estadual de Educação (SEE) já divulgou o resultado preliminar da Seleção Interna para gestores de Gerências Regionais de Educação (GRE). A classificação refere-se à primeira etapa da seleção, que consistiu em Avaliação Curricular (peso 4) e Análise do Plano de Gestão (peso 2), e possuía caráter classificatório e eliminatório. 

No Agreste Meridional, cinco candidatos realizaram inscrição. Destes, três foram classificados para a próxima etapa de seleção que, de acordo com o edital (disponível aqui), consiste em entrevista, com peso 4 na nota final. Após período de recursos, o resultado final desta etapa será divulgado na próxima sexta (31.07). A realização das entrevistas na sede da Secretaria Estadual de Educação acontecerá entre os dias 03 e 07 de agosto, e o resultado final será publicado em 12 de agosto.

Confira aqui o resultado preliminar da 1ª etapa em todas as Gerências Regionais de Educação de Pernambuco

Postado por Imprensa GRE-AM

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Os candidatos à Prefeitura do Recife



Paulo Câmara e Geraldo Júlio estavam presentes à posse de João Paulo, nesta terça-feira, na SUDENE, e por oito vezes ouviram representantes do PT e dos estados, em seus discursos, fazerem alguma referência a JP na Prefeitura do Recife, em uma clara demonstração de que a nomeação do ex-prefeito no órgão federal não abafa uma clara possibilidade de candidatura no ano que vem.

Pergunta-se: Em apenas um ano dá para fazer alguma coisa na presidência da SUDENE, se nem as atenções estarão exclusivamente voltadas para sua administração?

Fica a clara impressão que a nomeação no órgão só foi mesmo para dar visibilidade ao ex-prefeito, que sofreu derrotas seguidas e estava afastado da vida política, sem mandato ou cargo. Estava.

Aliás, mesmo que quisesse, João Paulo não conseguiria muita coisa, pois a SUDENE é só um retrato na parede da importância que teve décadas atrás.

JP terá mais de cem cargos para indicar à sua disposição.

ELEIÇÃO 2016

Em apenas uma semana é mais uma notícia na qual a campanha do Recife ganha personagens. 

Jarbas Vasconcelos teve seu nome citado, e não se esquivou. Priscila Krause, mesmo com o DEM, assim como o PMDB, na base da Frente Popular, também colocou seu nome à disposição, a exemplo de Daniel Coelho, do PSDB. Estes dois últimos fazem oposição com os seus partidos aliados.

O PTB já avisou que também terá candidato, que deve ser Sílvio Costa Filho. A chancela é do próprio ministro Armando Monteiro.

Portanto, João Paulo é mais um nome na corrida eleitoral, que se tiver todos estes candidatos, garante segundo turno.

A pergunta é se a nova Frente Popular, que tem o PMDB de Jarbas, o PSDB de Daniel e o DEM de Priscila, vai rachada para a campanha na capital, ou em algum momento se unem pela reeleição de GJ.

Budega de Zé em Garanhuns - Programação da Semana


Na Programação da Budega de Zé tem MPB, Samba, Pop Rock e a tradicional quinta do forró! 
Tudo ao vivo e da melhor qualidade!

Programação da Semana 

Dia 29/07 - QUARTA - Som Ambiente (MPB e Pop Rock)
Dia 30/07 - QUINTA - Marco Lopes e Trio Forrozão (Forró Pé de Serra) 
Dia 31/07 - SEXTA - Kleber Andrade   (MPB e Pop Rock)
Dia 01/08 - SÁBADO - Vagner Vianna (MPB e Pop Rock)


Budega de Zé - Cachaças artesanais no centro da cidade.
Rua Barão do Rio Branco, esquina com Dantas Barreto.

Continua Exposição no SESC GARANHUNS: Beatriz Milhazes/Relicário‏



O projeto ArteSesc realiza exposições Itinerantes em todo Brasil. Nesta edição traz à Pernambuco a mostra “Um Itinerário Gráfico” da artista BEATRIZ MILHAZES. Garanhuns é a primeira cidade do estado a receber à exposição que apresenta nove serigrafias. Impressas artesanalmente, integram a primeira série de gravuras em grandes dimensões e uma instalação interativa do seu Livro de Artista. A obra de Milhazes traz uma geometria que vibra sempre com a surpreendente experiência de cor.

Galeria de Artes Ronaldo White - Sesc Garanhuns.

Visitação até 02 de Outubro.

Das 09h às 21h.

MIGUEL ARRAES E A BELEZA DA PASSEATA DOS CANDEEIROS - Por Ivan Rodrigues




Por Ivan Rodrigues

Por conta da minha idade, recebo muita pressão para contar as histórias do meu tempo e, sobretudo, as que testemunhei e das quais fui protagonista. Pouca gente sabe e pondo a modéstia de parte, resolvi extravasar minhas vaidades e manifestar o meu orgulho de ter sido o Coordenador do Programa de Eletrificação Rural no Governo de Miguel Arraes, que depois foi considerado o maior programa de eletrificação rural da América Latina. Essa história e a sua relevância não foi contada para conhecimento do povo de Pernambuco e, pelo jeito, só não é desconhecida, até hoje, pelos pequenos e pobres beneficiários que a tinham como inalcançável.

Quem é jovem e hoje avista a rede de luzes que ornamenta a zona rural de nosso Estado não pode imaginar a tristeza da escuridão que dominava a paisagem trinta anos atrás. Iluminação elétrica no campo só era possível para os grandes proprietários que tinham condições de bancar, às suas expensas, o elevado custo de uma rede de eletrificação com os indispensáveis postes, transformadores, travessas, isoladores, quilômetros de fios e mão de obra qualificada. Para os pequenos proprietários, era um sonho inatingível!

Em 1986, encerrada a mais bela e emocionante campanha política que Pernambuco assistiu, consagrando um segundo mandato de Governador para Miguel Arraes, em que o mote era: “volta Arraes ao palácio das princesas. vai entrar pela porta que saiu” e o “tô voltando”, permanecemos na sede da campanha, ali naquele casarão da Av. Ruy Barbosa que pertenceu à família Comber, para organizar a transição e as primeiras providências do governador eleito.Nessa ocasião, fui procurado pelo engenheiro da Celpe (então órgão estatal), conterrâneo e amigo José Luiz Sampaio (hoje, por causa, conhecido como Zé da Luz) que me relatou a existência de um projeto de eletrificação rural concebido por um grupo de jovens engenheiros de que ele fazia parte, liderado por Hélio Lopes, que veio a ser Diretor da Celpe e atualmente é Diretor da Arpe, Emerson Souto e Alberto Pereira e, como é natural, queriam fazer chegar às mãos do Governador Arraes para o seu conhecimento.

De acordo com minha solicitação Zé da Luz levou o Grupo à minha presença levando o projeto que eu não tinha condições de avaliar por falta de conhecimentos técnicos e como à essa altura, já estava escolhido como Secretário de Minas e Energia o Eng. Drummond Xavier, o entreguei em suas mãos para sua avaliação.Logo no dia seguinte, fui procurado por Drummond que, entusiasmado pela qualidade do projeto, queria um contato urgente com o grupo, e me lembro que chegou a fazer um comentário, dizendo: “O projeto, Ivan, tem princípio, meio e fim”. Era inovador, adotava um sistema denominado de “monofilar”, pois usava apenas um fio para transmissão, que resultava em substancial redução de custos, na medida em que subdimensionava a estrutura necessária para sua implantação, sem perda de sua qualidade técnica.

O Governador Arraes encantou-se com o projeto e cuidou logo de estruturar a execução do projeto em seu governo, para o que, logo de início, nomeou o Engenheiro Hélio Lopes para a Superintendência de Eletrificação Rural da CELPE. Abro aqui um parêntese para lembrar que, entre o segundo e o terceiro governo Arraes, houve uma tentativa de desqualificar o processo adotado, sob o pretexto de que não era seguro e poderia ocasionar prejuízos, sustentado em discursos até por secretários de Estado. A tentativa foi frustrada e o Governador Joaquim Francisco prosseguiu com o programa.

Não pensem que foi fácil. À medida em que se iniciava a execução do programa, com elaboração dos pequenos projetos das comunidades, orçamentação, busca de recursos, verificação dos critérios estabelecidos pelo Governador atendendo à economicidade, concentração de unidades atendidas para redução do custo médio, possibilidade de utilização da energia para melhoria da condição de vida dos beneficiários, confortos que possibilitassem a fixação no campo, começou o alvoroço das comunidades por vislumbrarem a possibilidade de conseguir o benefício.

Foi um trabalho duro, mas gratificante. Trabalhávamos com quatro planilhas que iam desde a solicitação do benefício à conclusão da obra e o monitoramento constante. Todos os meses nos reuníamos na Diretoria da Celpe para avaliação dos resultados e necessárias correções que, por vezes, se impunham. Já era, na verdade, o monitoramento hoje adotado na gestão do Estado de Pernambuco, com muito êxito. Lembro, com muito respeito, todos os servidores da empresa que trabalharam e muito pelo programa e, sem desdouro dos demais, recordo com respeito os colegas do grupo de jovens engenheiros e os Presidentes Dilton da Conti e Fábio Alves.

E foi inevitável, quando os primeiros e ainda modestos projetos foram instalados nas comunidades a grande demanda ainda represada explodiu. O alvoroço foi grande e, no dizer do saudoso Lívio Valença, foi “como soltar uma onça no chiqueiro dos bodes”. Nas pequenas comunidades, os sítios mais afastados, os sonhos mais reprimidos foram despertados como realidade. 

Começa a ser concreto um quimérico motor para aliviar o esforço na ralação da mandioca nas casas de farinha, uma pequena moto-bomba para ajudar na aguação das plantas e a luz elétrica clareando o negrume das noites.

Aí os inconformados adversários começaram a perceber a grandeza do projeto e o efeito devastador da mobilização das comunidades carentes da zona rural, logo estendido aos programas de baixa renda nas zonas urbanas, favorecidos por um inimaginável benefício que nunca pensaram um dia conseguir. E a campanha foi terrível e solerte. Não faltaram os economistas de ocasião para acusarem os benefícios do Governo Arraes como desestruturadores e que nada acrescentavam para o desenvolvimento econômico do Estado e, por consequência, para a sua população. Em resposta a esses ataques, Arraes fez uma ponderação precisa e fulminante que nunca esqueci: “não conheço nada mais estruturador para um cidadão que uma caneca de água limpa para beber e um bico de luz para alumiar a escuridão”, que explica o seu pensamento, e não tenham dúvidas, que a eletrificação rural mudou a face do campo para bem melhor.

Foi uma marca de governo inconfundível e os humildes beneficiários nunca esqueceram. Ainda hoje, quase trinta anos depois, sou surpreendido por muitas pessoas dos grotões do sertão até à mata, cobrando-me a lembrança dos nossos contatos, desde a solicitação do benefício até a sua entrega com as festas que promoviam quando da inauguração dos projetos em suas comunidades. 

Pensem numa alegria contagiante que, pelo hábito, terminava num verdadeiro e espontâneo ritual em todos os dias de inaugurações da eletrificação. Era uma coisa linda e valia a pena assistir.

Invariavelmente, a comunidade promovia uma passeata chamada de “adeus candeeiro!”. Caminhada circulando por toda a comunidade, as pessoas carregando na cabeça os fio-fós apagados, que eram até então o único meio utilizados para clarear o mundo, a banda de pífanos puxando o cortejo, a cachaça e o vinho de jurubeba correndo soltos, a galinha gorda guisada com farofa para tira-gosto e, ainda mais, a alegria de felicidade escancarada em todos os moradores do sítio, coroada pela dança no final da festa.

Alguns, já exibindo orgulhosamente na sala da sua casinha o rádio adquirido a prestações na loja da cidade, deixando de lado o “radinho” de pilha que sustentava, até então, a comunicação da comunidade com o resto do mundo. Outros, mais afortunados juntavam a família e conseguiam colocar uma geladeirazinha na bodega para garantir uma cerveja gelada. Alguns, radiantes, acendendo e apagando as lâmpadas de casa para comprovarem a sua efetiva existência. Outros mostrando, encantados, o motor elétrico já instalado no “caititu” da casa de farinha que, daí em diante, livrava as pessoas do penoso trabalho de acionar o volante manual do ralador de mandioca.

Só quem assistiu e conhece a dureza da vida no campo pode entender a felicidade de uma velha senhora, matriarca de sua família, sentada na salinha da casa de taipa e chão batido, admirando a luz acesa e que, advertida pelo filho que já era tarde e deveria recolher-se para descansar do dia muito agitado, respondeu com toda a veemência: “Me deixem aqui, que era só que faltava eu ir dormir agora. vou passar a noite admirando essa belezura de uma lâmpada acesa que nunca pensei que um dia ia ver na minha casa”.

Vejam quanta coisa bonita e quanta melhoria de vida a eletrificação rural trouxe para a população humilde do nosso Estado, a ponto de no final do governo Arraes em 1998, Pernambuco ter 83 % de suas comunidades rurais eletrificadas. Orgulho-me, e entendo com justas razões, de ter participado de um programa tão valioso para o nosso povo junto com um grupo de técnicos excepcionais, sob o comando de Miguel Arraes, maior líder político do nosso Estado, e que deixou uma marca definitiva de uma visão humanista capaz de entender a alma de nossa gente e, por isso mesmo, merecedor da gratidão de sua população mais carente e quase sempre injustiçada.

Centenas de Comunidades nunca haviam recebido qualquer benefício ou atenção dos governos e a única ação do Poder Público conhecida pelos moradores desses grotões era a atuação da polícia para reprimir uma cachaça mais exagerada nas bodegas em dias de feira. Aí eram certas a prisão do temível infrator e a intervenção do chefe político para soltá-lo e mantê-lo sob sua dependência pelo favor prestado. 

O Programa de Eletrificação Rural e o Chapéu de Palha foram as marcas determinantes e refletem muito bem o foco de um governante voltado para as camadas mais necessitadas do Estado. Esses programas representaram uma libertação para o homem do campo e lhes garantiram o conhecimento de uma coisa chamada CIDADANIA. Nada como uma caneca de água limpa e um bico de luz!

Ivan Rodrigues
Assessor Especial da Governadoria de Pernambuco

http://memoriaseinquietacoesdeivan.blogspot.com.br/

Secretaria de Planejamento do Estado realiza segundo Ciclo de Capacitação para o Agreste‏



Os municípios do Agreste pernambucano têm até o próximo dia 31 para inscrever servidores no II Ciclo de Capacitação, oferecido pela Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag). Os cursos são gratuitos e as aulas serão ministradas em Caruaru. Coordenado pelo Instituto de Gestão, a iniciativa faz parte da estratégia do Governo de Pernambuco de apoiar os municípios neste momento de crise econômica. Os ciclos acontecem de forma regionalizada, atendendo todo o Estado. A segunda etapa já foi realizada no Sertão e ocorrerá também na RMR e Zona da Mata.

Nesta segunda rodada de capacitação, estão sendo oferecidos os cursos de Elaboração de projetos de obras e serviços e o de Sistema de gestão de convênios e contrato de repasse (Siconv). O primeiro é ministrado por Elmar Pessoa, funcionário do Tribunal de Contas de Pernambuco, e o segundo por Alexandre Marinho, do Consórcio Metropolitano de Transportes, Grande Recife. Ao todo, 40 horas aulas são dadas.

O secretário executivo de Desenvolvimento do Modelo de Gestão da Seplag, Maurício Cruz, afirma que os Ciclos de Capacitação têm o objetivo de instrumentalizar as prefeituras para melhor aproveitar as oportunidades que, neste momento, estão escassas. “O Governo do Estado está fazendo um trabalho incessante de apoiar os municípios e o ciclo de capacitação faz parte deste conjunto de ações. Já oferecemos cursos de contratação e fiscalização de obras, captação de recursos e realização de convênios”, explica.

“É uma ótima oportunidade para as prefeituras melhorarem seus quadros e o trabalho não para por aí. Já estamos organizando outros módulos. O terceiro deve versar sobre modelo de gestão e elaboração de orçamentos e, até o fim do ano, devemos montar cursos de gestão de resíduos sólidos e outros temas de interesse dos municípios”, acrescenta.

As inscrições estão abertas e, para participar, é preciso responder à convocação que a o Instituto de Gestão encaminha para todas as prefeituras. Caso algum município não tenha recebido, basta procurar Vânia Campos, Gerente do Instituto de Gestão através do telefone 3182.3832. Os cursos acontecem entre os dias 3 e 7 de agosto.

Foto: Douglas Fagner

CLIQUE PARA VER AS ANTERIORES

DIRETO DO TÚNEL DO TEMPO - 5 ANOS DE BLOG

CADASTRE SEU E-MAIL